Wine makes every meal an occasion, every table more elegant, every day more civilized.

– Andre Simon
A Casa de Oleiros é uma das mais antigas e prestigiadas Quintas enquadradas na designação “Entre Douro e Minho”, a qual refere o centro produtor, por excelência, do Vinho Verde. As raízes da sua existência perdem-se na memória do tempo, pois encontra-se na família há várias gerações. Contudo, era já conhecida antes, como o atestam manuscritos existentes num velho mosteiro – Mosteiro do Salvador de Travanca – situado a paredes meias com a quinta erigido por frades Beneditinos.
Já nesse tempo as uvas e o vinho da sua produção eram conhecidos e apreciados pelas populações vizinhas, onde Azal, Arinto e Vinhão são as castas predominantes. Inicialmente, essa mesma produção era artesanal, respeitando todas as tradições passadas de geração em geração, de pais para filhos. Presentemente, mantêm-se alguns métodos tradicionais, complementados com equipamento moderno, de modo a garantir uma produção de qualidade.